Blogs e Colunas

Teste do Pezinho

A importância do teste do pezinho para a saúde do bebê

Foto: Divulgação

Obrigatório em todo o território nacional desde 1992, com inclusão no Programa Nacional de Triagem Neonatal pelo Ministério da Saúde desde 2011, o teste prevê o diagnóstico e o tratamento de seis importantes doenças genéticas logo após o nascimento e é uma das grandes conquistas para a infância brasileira dos últimos tempos.

O exame, conhecido popularmente como ‘teste do pezinho’, é realizado por coleta de sangue, através de uma pequenina picada no pé do bebê, entre as primeiras 48 horas e até o 5º dia de vida. Todo ano são feitas campanhas de conscientização, por diversos órgãos de saúde, e como pediatra sempre reforço com os pais os benefícios desse serviço para garantir a boa saúde das crianças.

Com cobertura pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o exame tem como função diagnosticar as doenças metabólicas, genéticas e/ou infecciosas, mais precisamente a fenilcetonúria, o hipotireoidismo congênito, a anemia falciforme, fibrose cística, deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita.

O teste funciona como um filtro e, ao sinalizar positivo para alguma doença, devem-se realizar exames complementares para a confirmação do diagnóstico. Na rede privada é possível ter acesso a versões mais ampliadas do exame, que identificam outras doenças e é realizado nas maternidades.

O SUS disponibiliza acesso universal e integral a todas as triagens, como: teste do pezinho, da orelhinha, do olhinho, da linguinha e do coraçãozinho. Se alguma doença for diagnosticada o programa também oferece tratamento, assim como as clínicas pediátricas particulares e com o acompanhamento do pediatra da confiança dos pais.

Garantir e prevenir a saúde e o pleno desenvolvimento das nossas crianças deve ser prioridade e do conhecimento de todos.

Até a próxima,

Dr. Sylvio Renan Monteiro de Barros

Fonte
Site do UOL

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios